Pisos Cerâmicos

13

A cerâmica de revestimento é uma mistura de argila e outras matérias-primas inorgânicas, queimadas em altas temperaturas, utilizada em larga escala pela arquitetura, sua aplicação com esses fins teve início com as civilizações do Oriente próximo e Asia.

Na arquitetura européia, a cerâmica de revestimento se fez presente desde que os primeiros edifícios de tijolo ou pedra foram erguidos. O seu uso na arquitetura foi dirigido tanto a um apelo decorativo, quanto prático. Em razão de suas características o azulejo torna as residências mais frescas e reduz os custos de conservação e manutenção, já que é refratário à ação do sol e impede a corrosão das paredes pela umidade.

As limitações iniciais da técnica vêm sendo superadas pela descoberta e implantação de novos usos e processos, determinados, basicamente, pela pesquisa e adoção de mudanças tecnológicas, por exemplo, na bitola e no formato das peças, nos métodos de queima, no tamanho e tipo de fornos, nas técnicas de esmaltação entre outros.

As cerâmicas naturais também são conhecidas como Rústicas Cotto ou Terracota. Assim como os tijolos comuns, são materiais compostos por argila que é cozida em fornos. A produção é praticamente artesanal, principalmente quando comparada ao processo produtivo das cerâmicas esmaltadas.

São materiais muito duráveis com grande demanda nos EUA e na Europa. No Brasil, são produzidos principalmente no interior de São Paulo e no Mato Grosso.

Existem diversas marcas. As mais conhecidas são: Lepri, Fênix, Nina Martinelli, Seival (Eli), Del Fávero, entre outras.

São disponibilizadas em tons bege, marrom, rosado e alaranjado (a mais comum). A variação depende do tipo de argila e do processo de queima.

Sua nomenclatura confunde um pouco à maioria, principalmente pela existência das esmaltadas com mesmo nome, mas são materiais muito distintos.

Lembrete: Não pense que uma cerâmica não é esmaltada porque é fosca. Toda cerâmica com algum desenho ou estampa, sendo brilhante ou fosca, é esmaltada.

Ao contrário das esmaltadas, as cerâmicas naturais possuem porosidade elevada, o que não as desqualifica em absolutamente nada. As naturais são muito melhores para áreas externas, por exemplo, pois são muito mais aderentes, sendo assim, mais seguras.

Mancham mais e requerem maiores cuidados, é verdade, mas, quando tratadas adequadamente, são lindas e uma ótima opção de revestimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>